Sessão de Terapia – Quinta temporada

Maternidade, obesidade, desigualdade social e o trauma da pandemia são alguns dos temas abordados pela quinta temporada de “Sessão de Terapia“, a segunda com Selton Mello interpretando o terapeuta Caio.

Manu acabou de parir, mas não consegue se conectar com a filha, em parte por causa da relação difícil que tem com a mãe. Tony é um motoboy que sofreu um acidente e se revolta com a desigualdade social que permeia sua vida. Giovanna já fez uma bariátrica, mas sofre por ter engordado novamente. E a enfermeira Lydia vive uma experiência traumática no trabalho que afeta toda sua vida. Em meio a esses dramas, Caio precisa lidar com a morte da mãe que lhe abandonou e com a descoberta de um irmão que quer conhecê-lo.

A quinta temporada de “Sessão de Terapia” muda os temas, mas segue a mesma estrutura das anteriores. O ritmo é lento e as atuações se sobrepõem à narrativa. Os dramas vêm aos poucos, às vezes de forma quase sutil enquanto são pontuados pela trilha melódica de Plinio Profeta.

Quem nunca foi fã da série continuará tendo dificuldade para acompanhar os dramas que vão sendo descobertos ao longo das sessões (sete de cada paciente). Quem já é fã pode respirar aliviado porque a série traz mais do mesmo que já lhe é peculiar e a razão do seu sucesso.

Falta à essa temporada, porém, uma personagem forte e empática como a Haidée da temporada anterior (maravilhosamente vivida por Cecília Homem de Mello). Os dramas estão ali, os atores são bons e a estrutura narrativa é a mesma, com os temas sendo desenvolvidos de forma rápida para que as sete sessões dêem conta deles (algo que não é tão simples na vida real).

Mas, nessa quinta temporada, o grande chamariz da série é mesmo a própria vida conturbada de Caio (vivido mais uma vez por um Selton Mello no limiar da agressividade). Sendo assim, o programa ganha pontos pela boa química entre Mello e Rodrigo Santoro, que vive o seu novo terapeuta, profissional que também enfrenta demônios na vida pessoal.

Os destaques são as cenas sobre a própria vida desse novo terapeuta, o emocional encontro de Caio com o irmão (vivido por Danton Mello, irmão de Selton Mello na vida real) e a ótima participação especial de Karine Teles, uma das grandes atrizes nacionais da atualidade.

Leia também:
Manhãs de Setembro
Desalma
Onde está meu coração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s